A fragilidade do corpo humano


Esta semana, na segunda feira, recebi uma notícia impactante. Uma editora de 36 anos de idade tinha sofrido um acidente e morrido. O detalhe, atropelada por um ônibus enquanto pedalava no Leblon. Não a conhecia, embora fizesse parte do meu novo universo de filmagem, edição, roteiro e direção. O fato me levou a reflexão obvia. A fragilidade do corpo humano.

A velocidade máxima que um atleta consegue levar seu corpo é da ordem de 45 Km/p/hora. Mesmo o Usaim Bolt depois dos 40 metros da largada não ultrapassa esta velocidade. Este é o limite que suportamos um choque, desde que não estejamos com sobrepeso. Aqueles quilos a mais indesejáveis. Qualquer impacto a velocidades superiores acarreta dano importante.

 102_317-alt-blog-football-06Atletas tem fraturas em ossos fortes com tíbia, quando se chocam ou mesmo quando fazem esforços incomuns. Todos nós temos que considerar isso. Um choque na cabeça causará lesões irreversíveis. As imagens de corpos humanos submetidos a impactos que ocorrem em acidentes com automóveis mostra esta fragilidade de forma gritante.

Diferentemente dos games e da vida virtual, não temos outra vida, o Game Over é para sempre.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: