“Países não têm amigos e sim interesses”


Quando John Foster Dulles enunciou desta forma a postura adotada pelo seu país em relação a política externa, alguns puristas julgaram-na ofensiva. 
A prática mostra, no entanto, que não há nada mais atual e corriqueiro. Os países árabes assinam protocolos de cooperação de utilização de energia nuclear para geração de energia elétrica e para dessalinização de água. Os EUA reclamam que isso poderia desencadear uma nova corrida nuclear no Oriente Médio. Será mesmo esta a preocupação ou é com os negócios de milhões de dólares ao ano que serão gerados a partir desses empreendimentos?
Até agora, este mercado é predominantemente suprido por fornecedores europeus. Fazendo pressão, os EUA estarão preocupados com a corrida nuclear na região ou querendo uma fatia deste monumental negócio?
A recente invasão do Iraque mostrou que interesses prevalecem mesmo quando se tem que plantar uma mentira de dimensão internacional. O papel que a China vem desempenhando na economia mundial e sua parceria com os EUA mostram que Dulles nunca esteve tão certo.Os interessses prevalecem quando se tratam de países e, em alguns casos, até quando se tratam de amigos.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: