Archive for the ‘ News and politics ’ Category

Crítica e Razão

Screen Shot 2016-02-16 at 20.59.23Vivendo num país dito de terceiro mundo nos acostumamos a  ouvir críticas aos Estados Unidos da América. Raramente concordo com essas críticas. Normalmente o crítico adota uma posição infantil ao culpar o outro pelo seus erros. Outro problema me parece sempre o desconhecimento da realidade dos EEUU. Já ouvi dezenas de loucuras a respeito do número de pobres de Nova York e outras sandices sobre a economia ou petróleo (inclusive que a queda do preço do barril de petróleo era uma manipulação americana para destruir o pré-sal)

Passando uma temporada maior por aqui me defrontei com debates no Senado sobre imigração e agora com a campanha presidencial para as eleições 2016. Assim tenho presenciado pessoas com conhecimento de causa comentarem e analisarem com propriedade alguns aspectos da realidade americana. Há muita diferença na análise não há dúvida.

Recentemente tambem vi o filme do Michael Moor “Where to Invade Next”. Nele, o diretor visita diversos países com a intenção de fincar uma bandeira americana e trazer para os EEUU o que o outro tem de melhor. Interessante crítica a realidade americana e uma outra visão do que cada país tem a oferecer. O filme foi aplaudido ao final por uma platéia predominantemente branca do Norte do EEUU.

Das inúmeras e bem fundadas críticas que tenho ouvido duas me pareceram extremamente graves e surpreendentes, uma vez que não ouvi dos criticos contumazes uma palavra a respeito. A primeira é a militarização do espaço. A segunda é a privatização dos recursos minerais a serem encontrados em corpos celestes. Todos os dois temas afetam toda a humanidade. Os quase 7 Bilhoes de habitantes do planeta serão impactados por estas decisões e no entanto nunca tinha ouvido nada.

Vou escrever dois artigos, um sobre cada tema, abordando alguns argumentos que foram elencados nas análises. Assim sugiro aos críticos que vejam os debates no Senado americano ou a campanha presidencial para arranjarem argumentos mais consistentes nas suas críticas.

Os métodos agressivos de Marketing da Internet

textenhance-logoEmbora não seja realmente uma novidade, esta semana cheguei ao limite de irritação quando apareceram links de propaganda nos post que faço para meu site. No princípio pensei que a origem era o provedor que uso, e fui  imediatamente para fila do chat de reclamação. Como estava no 14 lugar na fila tive tempo para pesquisar o assunto.

Descobri que não era uma jogada do provedor nem do Word Press, plataforma que utilizo com frequência no desenvolvimento de sites. O problema começou a ser relatado em 2007 por alguns usuários mas pegou fogo mesmo nestes últimos anos. É o que chamam de propaganda com conteúdo “rico”. Ou seja instalam um cookie na sua máquina que atua junto ao browser. Um anunciante faz uma associação de palavras ao seu produto e manda uma foto e um texto que deseja que apareça quando estas palavras chaves escolhidas por ele apareçam no texto que você está lendo.

Aí pode ser um jornal, um site específico, receita de bolo qualquer coisa. Aparece a tal palavra escolhida e o link também surge. Me parece uma forma desonesta de criar associação entre o que está escrito no site e o produto a ser vendido.

A forma de desabilitar este incomodo é ir até o site e dizer que sim, você não quer ser molestado com links para lugares que não te interessam apenas porque apareceu a palavra “dinheiro” no texto que você estava lendo.

Para se descadastrar clique no link abaixo.

http://text-enhance.com/optout.php

Email marketing está sendo mal utilizado

Recebo muitas mensagens no meu email. No meu caso é mais acentuado pois na configuração de email dos administradores de sistema ha uma possibilidade de se criar o “pega tudo” ou seja um endereço de email onde vão parar todos os que são endereçados erradamente. Ou por erro de digitação ou por inexistência da caixa postal.

Pois bem, para este endereço tambem vão dezenas de campanhas de marketing mal dirigidas que tentam adivinhar endereços reais. Então resolvi me descadastrar de todas.

Há na verdade três tipos de campanha atualmente em ação.

As que descadrastam rápidamente, cumprindo o que determinam as práticas da Internet.

As que criam obstáculos para o descadrastramento

As que impossibilitam que você saia por não terem elementos que possibilitem a sua retirada da lista.

Alguns exemplos do segundo caso

A campanha solicita que voce identifique o endereço de email recebido. Ora, o próprio sistema deveria indicar

Descasdastrar1

Aqui voce deve indicar qual a lista que você está incluído

Descasdastrar2

Aqui admite-se que o email pode ser um spam

Descasdastrar3

Voce já encontrou dificuldades de sair de alguma lista? Conte seu caso!

O autoritarismo o Detran e a Lei Seca

logo_detran_rioQuando iniciamos a modernização do Estado em 1999 poucas pessoas no governo sabiam do que se tratava. Apoiado pela Faperj que me concedeu alguns bolsistas, trabalhamos durante meses todos os dias do ano para produzir o que eu chamava de Presença do Estado na Internet. A máxima era democratizar a informação e prestar serviços ao cidadão. De cara pegamos os maiores “abacaxis” do governo. O Detran, a Cedae e a Polícia Civil. Neste artigo vou lembrar uma parte do que aconteceu no Detran apenas.

Palco de eternas denúncias de mau atendimento e corrupção a primeira iniciativa era, prestar serviços pela Internet. Começaríamos pelos mais óbvios, informações confiáveis sobre temas em que múltiplas respostas eram dadas, nas várias áreas da empresa. A equipe de comunicação do Detran, liderada à época pela jornalista Ilka Telles, fez o trabalho de casa e após intensas reuniões conseguiu dar respostas únicas ao cidadão.

A segunda etapa era muito mais complicada pois envolvia o acesso ao banco de dados que seria utilizado para fornecer pela Internet respostas as consultas da população sobre número de pontos na carteira, marcação de vistoria e outros serviços que eram atendidos pelo call center do orgão, naquela época um dos maiores da América com mais de 600 posições de atendimento, se não me engano.

O pessoal envolvido colocou todas as dificuldades imagináveis para que o processo tivessse êxito. Só mesmo a total obstinação fez com que colocássemos o sistema no ar ainda no primeiro semestre de 1999 .

Faço o preambulo para explicar como as coisas evoluiram a partir de então. Logo a seguir iniciamos um projeto que permitiria a consulta pelo celular à mesma base de dados. Note que estamos falando de celulares de 1999, não de tablets ou Ipads. O objetivo inicial era permitir uma evolução para o que denominamos na época uma blitz inteligente. Ou seja de posse da placa do carro era possível saber tudo sobre o mesmo, assim não seria necessário parar todos os carros ou escolher aleatóriamente os que seriam parados. Só os que efetivamente estivessem em débito.

Discutíamos tambem a necessidade de adaptação das leis uma vez que não seria necessário portar o documento físico, nem a carteira de motorista nem o certificado do veículo. A evolução dos sistemas permitiria que, a partir de qualquer dado do cidadão, como por exemplo sua identidade ou número de CPF saber se o mesmo está com a carteira de habilitação em dia ou não. Bem como saber se o veículo tem multas, se pagou IPVA, o endereço do registro, o número do motor.

A interligação com outrs bases estaduais possibilita saber se o cidadão tem alguma empresa no seu nome, qual a atividade, o endereço e quanto fatura, se está em dia com os impostos ou não. É possível tambem saber se houve algum envolvimento criminoso, se foi denúnciado pelo vizinho ou se bateu na mulher.

Percebemos na mesma hora o poder e o perigo do cruzamento dessas informações na mão do Estado. Era fundamental que houvesse um sistema de controle em mãos diferentes das dos agentes oficiais.

Bem para resumir a história. A parte da evolução dos sistemas continuou e hoje é possível fazer a blitz da lei seca sabendo todos os dados do motorista. O que continua retrógrado e autoritário é o resto, ou seja você continua obrigado a estar com sua carteira “física” em mãos apesar da “autoridade” ter a possibilidade de consultar via qualquer celular cadastrado no sistema e confirmar se ela está válida bem como a situação do seu veículo.

Discutíamos tambem a necessidade de haver um coletor de impostos on line. Ou seja se você está em débito saindo numa véspera de feriadão e não pode pagar no banco, pagaria na própria blitz, num terminal do banco que faz a arrecadação estadual, via Internet,  na hora, sem reboques ou outras penalizações

 

Em maio deste ano foi inaugurado a Fiscalização Eletrônica Circulante (FEC).

De acordo com o site do Detran “A FEC funciona dessa forma: com o comboio em circulação, a viatura equipada com o sistema de leitura de placas vai registrando, em questão de segundos, os veículos em situação irregular, o que é imediatamente comunicado, via rádio, aos PMs das duas motos. Estes, então, param os carros em tais condições, que são abordados em seguida por agentes do departamento, colocados no reboque e conduzidos para um dos depósitos do DETRAN”

Tecnologia nos novos escândalos

Nextel2Um dos pontos comuns nos atuais escândalos é o uso de tecnologia. Esta ferramenta tão desprezada pelos políticos está sendo usada exatamente para puní-los. As escutas telefônicas vazadas tão detalhadamente para o Jornal Nacional vem de grampos efetuados pela Polícia Federal com autorização judicial. Como são feitos estes grampos?  O sistema da Polícia Federal é chamado de “O Guardião” e já é fabricado no Brasil. Existem pelo menos 100 equipamentos oficiais de grande porte utilizadas nas Secretarias de Segurança, além da Polícia Federal. Estes equipamentos de escuta tem uma grande capacidade de interceptação simultânea, cerca de 5.000 ligações. Isto permite afirmar que é possível que 500.000 ligações sejam monitoradas simultaneamente por dia. Ao fim de um dia milhões de ligações podem ter sido gravadas. Como os arquivos são digitais, a gravação se dá em dispositivos de armazenagem comuns com encriptação, protegidos por palavras chave ou biometria. Os protocolos de voz comprimem estes arquivos de forma a torná-los compactos. A armazenagem de dados tem barateado o que permite um grande volume de armazenamento a preços baixos.

O novo modelo de gerenciamento de interceptação, chamado Sistema de Interceptação de Sinais (SIS), começou a ser negociado com o CNJ, Ministério Público e Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Nele as operadoras de telefonia são excluídas do processo de interceptação e o Judiciário tem controle informatizado sobre todas as autorizações e sobre a data de  início e fim de cada uma.

Segundo a lei, apenas a Polícia Federal, a Polícia Civil e membros do Ministério Público podem pedir autorização da Justiça para realizar escutas. As atuais informações permitem supor que inúmeros outros agentes fazem interceptações sem autorização e mesmo os que fazem  com autorização vazam as mesmas sem autorização. Em  2007, 409.000 autorizações judiciais de captação e gravação de conversas telefônicas foram concedidas. De lá para cá cresceu muito a utilização deste recurso que tem se mostrado de grande efetividade no combate ao crime organizado ou de colarinho branco. Os órgãos de inteligência julgam que este é atualmente o melhor recurso no combate ao crime em geral, aliado a denúncia anônima.

Assim uma das preocupações dos grupos que pretendem ter suas conversas mantidas em sigilo é a possibilidade de evitar o grampo. Este foi exatamente um dos grande erros  do grupo de políticos ligados a Cachoeira.  O mau uso da tecnologia, uma vez que acreditavam que os aparelhos que usavam eram antigrampo por terem sido habilitados pela Sprint Nextel,nos Estados Unidos.  Mesmo um aparelho habilitado nos EUA, para ser usado no Brasil, precisa se conectar a uma torre de transmissão operada por uma empresa brasileira, que está sujeita a ordens judiciais do país. O funcionamento da rede da Nextel, chamada iDEN, é parecido com o da GSM: as conversas são codificadas, mas, em algum momento, a operadora tem acesso “limpo” a esses dados.

YouTube Política

youtubeLogo1Recentemente recebi um comunicado que dizia

Prezado(a) asiqueira700,

Your vídeo “Mauricio Tambasco”, may have content that is owned or licensed by UEFA. As a result, the video has been blocked on YouTube.
 
Essa reivindicação está penalizando o status de sua conta. Acesse sua página de Avisos de direitos autorais para saber mais detalhes sobre a política aplicada a seu vídeo.
 
Atenciosamente,
– Equipe do YouTube

Não conseguia entender o motivo da notificação, afinal era um vídeo de uma entrevista feita por mim com um amigo, sobre sua experiência no Jornal do Brasil. Entrei na página do YOUTUBE e protestei quanto a penalidade imposta(bloqueio de vídeo).

Alguns dias depois recebi a resposta

UEFA revisou sua contestação e restabeleceu sua reivindicação de direitos autorais em seu vídeo “Mauricio Tambasco”. Para obter mais informações, acesse sua página de Avisos de direitos autorais.

Fiquei pensando como este tipo de análise é feita. Provavelmente por robôs , com programação de detectar possíveis violações de direito autoral. Mas convenhamos a programação está péssima. Se não conseguem distinguir uma entrevista de uma utilização indevida de conteúdo, falta ainda muito para que o sistema esteja bom.

Vereador 2012 Política

anunciodemopartUma campanha a vereador em São Paulo capital, para ser vitoriosa precisa de recursos. Vou falar do que temos verificado nos últimos anos.
O número de votos depende do partido que você se filiou. O coeficiente eleitoral na capital é alto e você tem então duas perspectivas. Ou escolhe uma legenda que já tenha muitos votos e compete para ser um dos mais votados do seu partido ou você escolhe um partido pequeno onde vai ser necessário um maior número de votos para o candidato, já que a legenda não terá tantos votos.( se você quiser explico com mais detalhes este ponto)
Assim vamos supor que você vá concorrer por um partido “grande” e que sua tarefa maior será chegar entre os primeiros do seu partido
A Câmara municipal de São Paulo tem hoje 56 deputados, as maiores bancadas são do PT, PSDB, PSD depois há outro grupo importante formado por PV,PR,DEM e PTB. Esta fase de escolha partidária já está encerrada uma vez que a filiação tem que ser feita com 1 ano antes da data do pleito, que este ano será dia 7 de outubro.
Como são muitos candidatos não há visibilidade nas campanhas, ou seja o tempo de televisão é escasso e mal dá para dizer o nome, o número e um slogan pequeno e forte. Então cada um tem que criar sua própria mídia. Hoje em dia estamos falando em fazer um site, usar o facebook, fazer um vídeo e tentar fazer ele bombar na Internet para repercutir na mídia tradicional, televisão, rádios, jornais e no boca a boca. Mandar SMS, pedir aos amigos para gravar um vídeo de apoio a sua candidatura, controlar e divulgar a sua agenda política. Fazer pesquisas on line tambem, elas ajudam na escolha dos temas a serem abordados nos seus discursos. A foto tem que ser representativa e é fundamental.
O resto é o tradicional, reuniões na casa de amigos nas quais vai falar quem é você e por que quer ser candidato. Falar de suas idéias e ideais, contar sua história de vida, emocionar as pessoas e se emocionar ao receber o apoio e depoimentos de seus amigos.
Adesivar carros e rodar pela cidade mostrando na sua vizinhança que sua candidatura é forte. Arranjar um carro de som e falar o seu nome e se tiver condição fazer um jingle que grude na cabeça dos eleitores, o famosos chiclete, que você se pega cantando ou assoviando mesmo sem se dar conta.
A organização de núcleos é muito importante. Mesmo que você não tenha pessoas para ocupar todos os “cargos” é preciso pensar no núcleo mulher, minorias, jovem, meio ambiente, cultura, segurança, transporte ou outros que você crie em função da sua vivência. Eles podem ser tambem geográficos ou por área de interesse. Você pode constituir um grupo “turma da natação” ou Itaquera se isto for importante na sua vida.
No mais é acordar cedo, ir para os locais de grande afluência de pessoas, se apresentar, cumprimentar todos distribuir seu “santinho” com seu número, partido, foto e alguma coisa de sua atuação. É importante ir acompanhado de alguns amigos.
Para fazer isso que descrevi acima durante os dias de pré campanha e campanha você vai gastar uns 150.000,00 em recursos próprios ou em contribuição de amigos ou do partido. Exemplificando você pode ter amigos que topem ceder o carro para você adesivar. Eles podem topar rodar sem que você pague a gasolina, mas é um recurso utilizado. Quem cede a casa para fazer uma reunião tambem está contribuindo para a campanha, se a pessoa pagar os refrigerantes então é uma contribuiçao maior.
A Demopart está preparada para fazer uma proposta para sua campanha que se encarregue na parte de tecnologia.
Grande abraço e sucesso.
Antonio Carlos Gomes Siqueira
www.demopart.com.br



2028 o ano que o Brasil irá a guerra Parte 4

Map picture

   

A disputa por minerais raros é um dos fatores que elevarão o tom do comércio internacional.  O número de países que dependem 100% da importação de terras raras é grande e inclui os EEUU. Foi divulgado no final do ano passado que o Brasil tem reservas da mesma ordem de grandeza da China, atualmente maior exportadora deste grupo de minerais. Onde estão estas reservas no Brasil? Em Pitinga AM, a 320 Km de Manaus, no município de Presidente Figueiredo, em área indígena Waimiri Atroari  e em Roraima numa área chamada Repartimento. Todas as duas áreas são de difícil acesso mas Pitinga  tem um bom desenvolvimento e já tem exploração mineral. Embora sejam alvos relativamente mais fáceis de serem atingidos o problema é como dominar e ocupar qualquer área naquela região. Não há chance e não haverá nestes próximos 50 anos de qualquer nação estrangeira dominar realmente qualquer área na parte brasileira da Amazônia. As doenças tropicais, a malária, a febre amarela farão um tormento da vida de qualquer um que se aventure por lá. Como já aconteceu no passado. A Rússia tem o seu general inverno nós temos o nosso general Selva. Naquela região não sobrevive o mais forte.

Para que servem os minerais que a região tem em abundância?  As pesquisas atuais indicam que eles serão utilizados como isolantes nas altas temperaturas e que entrarão na solução das novas fontes portáteis de energia que abastecerão os carros, os smartphones, os computadores, os tablets e dezenas de outras quinquilharias que estão sendo desenvolvidas e que necessitam de fontes recarregáveis de energia elétrica. Então ter acesso a esses materiais é vital.

Outra questão que se mostra importante é a questão do emprego nos países desenvolvidos. Os níveis de desemprego estão atingindo níveis alarmantes especialmente entre os mais jovens. Todos sabem o perigo que existe em conviver com uma população jovem desempregada, assim os governantes destes países estão revertendo uma idéia que parecia muito boa.  Nos últimos anos os detentores de tecnologia ficaram com o “filet” na fabricação de novos aparelhos. Ou seja cabia a eles o projeto, a concepção, o financiamento, o seguro, o marketing, a logística, a distribuição  e dezenas de outras atividades nobres ficando as fábricas poluentes ao encargo das nações em desenvolvimento, como a China ou o Brasil. Agora todos estão tratando de retomar as rédeas e trazer as fábricas de volta entre outros motivos para criar empregos. Ora se as fábricas retornarão o acesso a matéria prima e a legislação ambiental serão os problemas a serem resolvidos.

Para ser mais explícito quanto a tempos  e andamentos da questão. Julgamos que entre 2012 e 2020 haverá uma articulação a nível sul-americano para recuperação da soberania sobre recursos naturais, minerais estratégicos, entre outras coisas. A articulação se dará especialmente entre Brasil, Bolívia, Venezuela, Peru e Colômbia. Embora o México já tenha se dado conta de que o seu tratado bilateral deu errado , terá dificuldades de articulação com este bloco. Após a fase inicial de conceituação e conscientização haverá uma etapa de formação de preços de minerais estratégicos e cotas de exportação.  A pressão internacional já será forte nesta etapa. Serão feitas tentativas de acordo bilaterais privilegiados para todos os produtores, caberá outra vez ao Itamarati e ao Ministério da Defesa conduzir a solução da questão tendo em vista os objetivos maiores e não a vantagens imediatas. Entre estas vantagens estarão incluídos pacotes de equipamento militar de ultima geração, será difícil resistir.

2028 o ano que o Brasil irá a guerra. Parte3

USGSfotoNos dois capítulos anteriores falamos da necessidade do Brasil proteger suas descobertas no pré-sal. Objetivo este bem delimitado e claro. Nesta terceira parte vamos tratar de um assunto muito mais complexo.  Os recursos minerais existentes no Brasil e na América Latina e a dependência mundial destes recursos.

O assunto é extremamente mais complexo pois envolve outros atores em relação a demanda por petróleo. Em princípio China e Estados Unidos tem  grande dependência de recursos minerais embora de forma distinta. Assim o grupo de interessados cresce para China, Estados Unidos, Japão e União Europeia. Envolve também satélites, avaliações usando parâmetros com informações obtidas de forma quase secreta e divulgadas de acordo com  o interesse imediato.  Neste caso estamos falando das “Terras Raras”.

O US Geological Survey (USGS – sigla do serviço americano de geologia), indicou em encontro mundial realizado em 2011, o Brasil como um dos prováveis detentores de grandes reservas de “Terras Raras”. Reservas tão grandes que se nivelariam as reservas chinesas, as maiores do mundo até agora. Esta informação aparece quase que simultaneamente a posição chinesa de limitar as exportações destes recursos minerais para o Japão. No mesmo instante os Estados Unidos e o Japão abriram questão na OMC contestando a decisão chinesa.

Embora esta guerra seja mais preventiva do que prática, outras estão sendo travadas neste momento e permanecerão em destaque nos próximos anos. Estamos falando do níquel com suas incontáveis aplicações nas baterias de todo tipo de aparelho desenvolvido ultimamente que tem por fundo filosófico o antropocentrismo ególatra ou seja o IqualquerCoisa. Estes aparelhos tem um calcanhar de aquiles nas suas baterias. Só o modismo incontrolado pode explicar o sucesso de um aparelho que não resiste a 48 horas sem fonte de suprimento ou pior, 10 horas de funcionamento ininterrupto. Nada mais inútil que um laptop ou celular sem bateria.

A guerra declarada é por fontes de energia recarregáveis e portáteis que tenham uma autonomia muito maior do que as atuais, digamos que se atinjam 30 dias. Estamos falando portanto de um aumento dramático no rendimento dos atuais aparelhos. Aparentemente os minerais dos quais os EEUU tem dependência integral estariam entre os que são necessários para resposta do problema. A Dr. Monica Bruckmann faz uma brilhante análise da matéria no estudo RECURSOS NATURAIS E A GEOPOLÍTICA DA INTEGRAÇÃO SUL-AMERICANA publicado pelo Ipea em 2011 Resumimos aqui os minerais que os EEUU tem dependência integral

arsênico; asbesto; bauxita;césio;fluorita;grafita ,índio;manganês; mica;nióbio (ou colômbio); cristal de quartzo;terras raras; rubídio; estrôncio;tântalo; tálio; tório; vanádio; lítio;gálio; pedras preciosas

Onde estariam as reservas acima citadas de “Terras Raras”? No estado do Amazonas e Roraima, na Amazônia brasileira. Dispensável se torna falar nas dezenas de ONG de fachada que infestam aquela região e os inúmeros protetores de povos indígenas que estimulam o separatismo e o denuncismo. Então teríamos necessidade de proteger estas reservas já apontadas além de inúmeras outras que serão reveladas na medida do interesse dos detentores da informação. Como proteger alvos em Roraima e na Amazônia?  Neste caso diferentemente do que apontamos no pré-sal, os alvos seriam mais fáceis de serem atingidos…………………………………………..Fim da parte III

2028 o ano que o Brasil irá a guerra. Parte2

Sistema submarino de producaoNa primeira parte desta série encerramos com a afirmativa que “ todos os países que são grandes consumidores (de energia), tem acesso a tecnologia nuclear, forças militares treinadas e adestradas para atuar em qualquer lugar do mundo como tem sido demonstrado na atuação das forças de coalizão nos conflitos atuais”

Verificando os parceiros da Petrobras na atual exploração de petróleo do pré-sal vamos identificar vários , se não  todos estes países. Procuram através de acordos comerciais assegurarem uma parcela das descobertas que se mostram cada vez mais promissoras. O que irá então levar alguns destes países a situação desesperadora em termos de abastecimento de combustível? Fundamentalmente a atuação da Rússia. O ressurgimento da Rússia está intimamente ligado ao poder que detém como fornecedora de energia aos países europeus. O gás russo abastece hoje grande parte da Europa e uma escalada nos preços vai fazer com que alguns países busquem alternativas.

Como se daria uma guerra como esta? Haverá uma longa fase em que as tratativas diplomáticas prevalecerão. Estimo que entre 2015 e 2025 a mesa de reunião será o palco principal desta disputa. Como se sabe a exploração de petróleo em alto mar exige uma estrutura em terra bastante complexa. O abastecimento e transporte de pessoal para locais a mais de 300 km da costa implica em novos equipamentos e conceitos. Os helicópteros atuais não estão dimensionados para voos de mais de 600 km sem abastecimento, e no caso de algum imprevisto teriam que ir e voltar das bases sem parada para abastecimento.

Os investimentos em oleodutos ou em navios tanques capazes de transportar a quantidade de óleo necessária ao abastecimento de refinarias , são altos e demandam tempo de projeto e concretização.

Como estão muito longe da costa estas instalações apresentam um elevado grau de dificuldade em sua defesa. Da mesma forma ataca-las não é fácil. Apenas mísseis ou aviões sediados em porta-aviões poderiam atacá-las pelo ar e submarinos e navios de guerra poderiam sitiá-la. Uma aeronave decolando da África teria grande dificuldade de atingir o objetivo sem ser interceptada, mesmo com o abastecimento em voo.  Note que não haverá a intenção de destruir estas bases já que o objetivo será sempre se apoderar de seu controle.

Porta aviões de grande porte são alvos apetitosos. Não teriam como ficar escondidos por muito tempo. Sua posição será facilmente rastreada e seu ataque possível. Submarinos são alvos mais complexos.

Pelo raciocínio desenvolvido podemos afirmar que o Brasil deverá investir em  misseis terra-ar e aeronaves com grande autonomia de voo, para estar em vantagem operacional em relação a competidores. Também em submarinos com grande autonomia como são os de propulsão com reatores  nucleares.  O domínio da tecnologia de lançamento e desenvolvimento de satélites para garantir as comunicações é vital. Assegurar que os sistemas de comunicação tenham proteção contra ataques também é importante e sistemas e softwares próprios tem que ser desenvolvidos.

Uma outra forma de disputa será o estabelecimento de sondas em aguas além do limite de 200 milhas marítimas estabelecidos pelo Brasil. Este limite não é aceito sem restrições pelos demais países e uma contestação inicial se dará em torno da legitimidade deste limite. A outra contestação será feita através de tentativas de burlar as atuais concessões. Ou seja vencedores de um lote tentarão acessar jazidas já comprovadas fora dos limites de sua concessão. Espionagem realizada através de submarinos e interceptação de comunicações também serão fatores que elevarão a temperatura nas discussões.

A posição dos EEUU, será decisiva neste contexto. Embora tradicionais parceiros na OTAN (NATO) não deverão apoiar nenhum dos pretendentes estrangeiros desenvolvendo um apoio velado a posição nacional. A diplomacia brasileira mais uma vez será vital para assegurar esta neutralidade americana.

 

imagem

Fonte: Instalações Submarinas (Prof. M. Herdeiro)