Uma Bateria, muitas alas


DSC05885Quando se vê na avenida Marquês de Sapucaí dezenas de ritmistas tocando o samba enredo de uma escola, pode-se imaginar que esta sincronicidade é obtida pelo dom inato dos bateristas. Nada mais falso. O ritmo é apenas a base para um longo treinamento onde várias opções são testadas até que se chegue a um casamento perfeito entre a música e letra do samba e a sua “levada”. Todas as nuances são exploradas e o resultado é tão perfeito que parece que nasceu assim.

Veja aqui uma das alas da bateria da Mangueira, a que toca o Timbau, ou Timbal, treinando a sua parte no espetáculo.

Um dos instrumentos ancestrais da humanidade este tipo de tambor acompanha o homem no seu desenvolvimento ao longo de milênios. Serve para guerra, para paz e até para cultos religiosos.

Para as dezenas de pessoas que não conseguem distinguir as nuances de cada toque espero que este vídeo ajude a compreender melhor o que é uma bateria de escola de samba.

Haverá ainda uma terceira parte na qual os ritmistas farão uma espécie de desafio, cada dupla tocando de forma diferente  e cada vez mais difícil.

Escola de Samba Mangueira. Os Timbaus descem a ladeira, tocando.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: