Mr.Abracadabra, um curta legal


Partindo da ideia de uma artista decadente, no caso um mágico, a equipe composta por

AbracadabraRoteiro: José Araripe Jr
Edição: Jorge Alfredo
Direção de produção: Moisés Augusto
Produção Executiva: Moisés Augusto
Direção de Fotografia: René Persin

desenvolve uma bela trama. O que fazer quando os truques não funcionam mais? Os pombos não aparecem, o relógio quebrado não pode ser restaurado. Como manter o encantamento para as crianças que esperam o grande truque? Como tornar ágeis velhas mãos que faziam com que moedas aparecessem ou desaparecessem.

A velhice havia chegado e se instalado definitivamente. Restava apenas o sonho, onde o brilho de outrora no Cine Lumiere,voltava vívido. Como se tivesse acontecido ontem. O público, os aplausos, a partner e, é claro, algum dinheiro suficiente para manter as roupas novas e bem cuidadas e comprar os mais novos truques do mercado.

Perdido o público e a capacidade de encantar restou uma alternativa. Acabar com o show, de forma contundente. Sair do show da vida através de uma morte que pelo menos saísse nos jornais. Um suicídio. Vestiria novamente sua melhor roupa, a cartola e abriria o gás esperando o efeito mortal. Mas não havia gás suficiente nem para morrer.

Pode haver algo mais decepcionante que não conseguir se suicidar? Uma nova tentativa é pensada. Alternativas são examinadas. Se deitar numa via férrea, uma morte por certo rápida. Mas novamente a tentativa não funciona pela adesão de grupos de operários grevistas que compartilham a ideia, mas para fazer o trem parar. O que tentar então?

A paisagem da cidade oferece belas pontes. Saltar de uma delas com um peso ao pescoço seria morte na certa. Mais uma tentativa. Mais uma frustração dessa vez diferente já que um menino o salva.

Como agradecer ao jovem talentoso que o salvara? Ensinar a ele a sua profissão, Mágico! Transmitir tudo o que aprendera em vida e assim dar um novo sentido à mesma.

No transcurso desse aprendizado novas surpresas. Além do menino que o salvara, outras crianças se envolvem no projeto e surge uma esperança. Uma nova apresentação, em praça pública! Não mais sozinho, mas renovado pela energia que havia sido trocada naquelas horas de aprendizado. Agora de novo o sucesso, o aplauso os risos e a admiração.

A banda, o público, as crianças, a vida voltava a correr nas veias do mesmo velho. Era tudo igual, mas diferente.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: