2028 o ano que o Brasil irá a guerra Parte 4


Map picture

   

A disputa por minerais raros é um dos fatores que elevarão o tom do comércio internacional.  O número de países que dependem 100% da importação de terras raras é grande e inclui os EEUU. Foi divulgado no final do ano passado que o Brasil tem reservas da mesma ordem de grandeza da China, atualmente maior exportadora deste grupo de minerais. Onde estão estas reservas no Brasil? Em Pitinga AM, a 320 Km de Manaus, no município de Presidente Figueiredo, em área indígena Waimiri Atroari  e em Roraima numa área chamada Repartimento. Todas as duas áreas são de difícil acesso mas Pitinga  tem um bom desenvolvimento e já tem exploração mineral. Embora sejam alvos relativamente mais fáceis de serem atingidos o problema é como dominar e ocupar qualquer área naquela região. Não há chance e não haverá nestes próximos 50 anos de qualquer nação estrangeira dominar realmente qualquer área na parte brasileira da Amazônia. As doenças tropicais, a malária, a febre amarela farão um tormento da vida de qualquer um que se aventure por lá. Como já aconteceu no passado. A Rússia tem o seu general inverno nós temos o nosso general Selva. Naquela região não sobrevive o mais forte.

Para que servem os minerais que a região tem em abundância?  As pesquisas atuais indicam que eles serão utilizados como isolantes nas altas temperaturas e que entrarão na solução das novas fontes portáteis de energia que abastecerão os carros, os smartphones, os computadores, os tablets e dezenas de outras quinquilharias que estão sendo desenvolvidas e que necessitam de fontes recarregáveis de energia elétrica. Então ter acesso a esses materiais é vital.

Outra questão que se mostra importante é a questão do emprego nos países desenvolvidos. Os níveis de desemprego estão atingindo níveis alarmantes especialmente entre os mais jovens. Todos sabem o perigo que existe em conviver com uma população jovem desempregada, assim os governantes destes países estão revertendo uma idéia que parecia muito boa.  Nos últimos anos os detentores de tecnologia ficaram com o “filet” na fabricação de novos aparelhos. Ou seja cabia a eles o projeto, a concepção, o financiamento, o seguro, o marketing, a logística, a distribuição  e dezenas de outras atividades nobres ficando as fábricas poluentes ao encargo das nações em desenvolvimento, como a China ou o Brasil. Agora todos estão tratando de retomar as rédeas e trazer as fábricas de volta entre outros motivos para criar empregos. Ora se as fábricas retornarão o acesso a matéria prima e a legislação ambiental serão os problemas a serem resolvidos.

Para ser mais explícito quanto a tempos  e andamentos da questão. Julgamos que entre 2012 e 2020 haverá uma articulação a nível sul-americano para recuperação da soberania sobre recursos naturais, minerais estratégicos, entre outras coisas. A articulação se dará especialmente entre Brasil, Bolívia, Venezuela, Peru e Colômbia. Embora o México já tenha se dado conta de que o seu tratado bilateral deu errado , terá dificuldades de articulação com este bloco. Após a fase inicial de conceituação e conscientização haverá uma etapa de formação de preços de minerais estratégicos e cotas de exportação.  A pressão internacional já será forte nesta etapa. Serão feitas tentativas de acordo bilaterais privilegiados para todos os produtores, caberá outra vez ao Itamarati e ao Ministério da Defesa conduzir a solução da questão tendo em vista os objetivos maiores e não a vantagens imediatas. Entre estas vantagens estarão incluídos pacotes de equipamento militar de ultima geração, será difícil resistir.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: